Sua gráfica usa papéis certificados?

julho 25, 2017 por na categoria Mercado gráfico com 0 e 0
Home > Blog > Mercado gráfico > Sua gráfica usa papéis certificados?

Já apresentamos em outro post do nosso blog algumas dicas valiosas de sustentabilidade para gráficas, por causa da importância em se ter processos produtivos que economizam recursos naturais e que ajudam a manter o nosso planeta saudável. Você pode ler o post aqui.

E desta vez vamos trazer mais um assunto relacionado ao tema, que é sobre o uso de papéis produzidos através de madeiras certificadas. Essas madeiras são originárias de florestas manejadas que obedecem a critérios rigorosos de extração, e que em princípio servem para combater o desmatamento ilegal e o aquecimento do planeta. O principal selo é o FSC (Forest Stewardship Council – Conselho de Manejo Florestal), um sistema internacional aceito no mundo todo.

Mas e no caso das gráficas, por que é importante que elas usem papéis de madeiras certificadas? É uma questão bem clara: para mostrar que a empresa se preocupa com o meio ambiente e com a saúde global. As gráficas consomem muito papel e caso eles venham de madeiras ilegais, elas podem ser vistas como “vilãs”, afinal seu nome acaba ficando vinculado à degradação da natureza. Já as gráficas que usam papéis certificados, elas se mostram como empresas de confiança para seus stakeholders, o que gera até mesmo mais negócios, pois muitos compradores exigem selos e certificações para garantir o funcionamento correto da cadeia produtiva.

Pelo lado ambiental, o uso de papéis certificados é um modo de garantir a preservação das florestas e do meio ambiente em geral. E pelo lado comercial, as gráficas recebem diversas vantagens por se mostrarem como uma marca de imagem positiva, de confiança, que são questões de preocupação para muitos consumidores, principalmente em negócios B2B, que são aqueles feitos entre empresas.

Algumas empresas têm uma certa resistência, afirmando que os produtos certificados são mais caros, que o processo de licenciamento é muito demorado, mas na verdade as vantagens de ganho em posicionamento da marca e em fechamento de mais negócios acabam se tornando mais lucrativos. Uma empresa que não tenha responsabilidades sociais e ambientais tende a decair em poucos anos.

Para ser uma gráfica licenciada pelo FSC, o primeiro passo é encontrar uma certificadora. No Brasil existem diversas, que podem ser encontradas no site https://br.fsc.org/pt-br/certificao/certificadoras As gráficas devem ter a certificação de cadeia de custódia, de modo a poderem usar as marcas registradas do FSC em seus impressos. Já as editoras não têm essa obrigação de se certificar, bastando aderirem ao programa TSP.

A preocupação com o meio ambiente se tornou assunto de referência no mundo inteiro, o que trouxe a necessidade das empresas de qualquer tipo e de porte, governos e pessoas a assumirem uma postura ativa sobre o uso de recursos naturais, disposição de dejetos, consumo consciente, processos mais econômicos, saúde, economia, etc. E sendo uma atitude global, a sustentabilidade pode se tornar uma regra, com a criação de procedimentos a serem adotados por empresas, então nada melhor do que estar na vanguarda e sair na frente. Assim sua gráfica se torna um referencial, uma empresa valorizada no mercado.

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - Metalgamica Produtos Gráficos Ltda ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação

%d blogueiros gostam disto: