Como ter uma blanqueta duradoura

maio 2, 2017 por na categoria Produtos com 0 e 0
Home > Blog > Produtos > Como ter uma blanqueta duradoura
As blanquetas são produzidas com camadas de algodão ou de tecido sintético, onde é sobreposta uma lâmina emborrachada e revestida com finas camadas de borracha. Esse conjunto de camadas de tecido é chamado carcaça e constitui a base da blanqueta, podendo ter diversas camadas para chegar à espessura desejada da blanqueta.
Depois de ser fixada no cilindro das máquinas de impressão, o revestimento superior de borracha recebe as tintas que formarão a imagem da chapa e a transfere para o suporte. Outras funções das blanquetas são: regular a quantidade correta de tinta que fará a impressão, compensar irregularidades do suporte, absorver impactos que possam causar dano ao cilindro e manter a forma úmida.
As blanquetas possuem diversas camadas que formam sua estrutura final. Cada camada tem uma função específica, conforme segue abaixo.
Face – parte que entra em contato com a forma e com o suporte durante o processo de impressão.
Camadas adesivas – compostas por produtos feitos de borrachas sintéticas, serve para unir as camadas da blanqueta.
Lonas – confeccionadas com tecidos de algodão e poliéster, são responsáveis pela resistência à tração, evitando assim que a camada superficial e borracha não se deforme.
Camada compressível –absorve os impactos para não danificar o conjunto da blanqueta, além de facilitar o ajuste das blanquetas aos diversos tipos de cilindros, de forma a melhorar a qualidade da impressão.
CARACTERÍSTICAS NECESSÁRIAS EM UMA BLANQUETA
Para que uma blanqueta tenha boa durabilidade, é necessário que ela tenha certas características de qualidade, pois os impactos, tintas, limpeza e outros fatores podem danifica-la com o uso. Tais características dizem respeito a:
– resistência química, para suportar as agressões causadas por tintas, solventes e outros produtos
– resistência à tração, para suportar o trabalho sem que surjam fissuras e quebras
– resiliência, para suportar os impactos
– durabilidade, levando em conta que cada camada deve ser produzida com materiais de alta qualidade
PRESSÃO DE IMPRESSÃO
Aqui é onde a blanqueta está sendo usada no trabalho, e onde podem surgir os maiores desgastes. Por isso, é de extrema importância estabelecer a compressão correta entre a chapa e a blanqueta e a pressão do cilindro de impressão. Para isso, consulte as especificações do fabricante ou das normas do setor. Com as pressões corretas, é o momento de se assegurar de que tenham sido verificados os seguintes aspectos pelos instrumentos correspondentes:
– contato e/ou distância entre os ­anéis dos cilindros
– altura das chapas e blanquetas em relação aos ­anéis do cilindro correspondente
– espessura das chapas e das blanquetas com seus respectivos calços
– pressão do cilindro de impressão
Para garantir a longevidade das blanquetas (e de todos os componentes das máquinas de impressão), é importante realizar verificações a cada troca de blanqueta, com o uso de um calibrador de folga. Existem também sistemas eletrônicos com calibradores que são feitos com sensores. Esses sistemas permitem ava­liar a pressão de forma mais precisa. E antes de montar a nova blanqueta na máquina, é imprescindível verificar a espessura da blanqueta através de um instrumento adequado, para que o ajuste seja justo e não cause danos.

Adicionar comentário

© 2017 Todos os direitos reservados - Metalgamica Produtos Gráficos Ltda ~ Desenvolvido por Toulouse Comunicação

%d blogueiros gostam disto: